Instituto Politécnico de Lisboa

FarmáciaLicenciatura

Curso acreditado pela A3ES

O curso de Licenciatura em Farmácia foi criado para responder à necessidade de formar profissionais capazes de intervir nas diferentes áreas da Farmácia. Este ciclo de estudos tem como objetivos proporcionar formação académica que qualifique para o exercício profissional independente e autónomo, correspondente ao conteúdo funcional da área profissional de Farmácia, segundo a Legislação Portuguesa. As áreas de competência de maior intervenção situam-se ao nível da produção e dispensa de medicamentos e outros produtos de saúde, assegurando a sua gestão e qualidade, prestando aconselhamento a utentes e a profissionais de saúde.

O curso de Licenciatura em Farmácia procura promover a integração e cooperação dos estudantes e recém-licenciados em equipas de trabalho multidisciplinares, enquanto agentes indispensáveis para a melhoria da qualidade e eficácia da prestação de cuidados de saúde, reforçando as suas funções, autonomia e responsabilidades. A convergência de diferentes áreas científicas no plano de estudos, numa abordagem integrada, é fundamental para uma formação sólida e abrangente, contribuindo para o desempenho em áreas de investigação e de intervenção emergentes.

O Técnico de Farmácia* intervém ao nível da produção e distribuição de medicamentos e outros produtos de saúde segundo fórmulas galénicas e prescrição médica ou venda de medicamentos não sujeitos a receita médica. Participa em todo o circuito do medicamento, desde a aquisição/receção até à dispensa ao utente, assegurando a sua gestão e qualidade, prestando aconselhamento a utentes e a profissionais de saúde sobre o uso do medicamento e produtos de saúde.

A racionalização do uso do medicamento, a necessidade de inovação no sistema de prestação dos cuidados de saúde, bem como a exigência das novas tecnologias aplicadas aos sistemas de distribuição e à produção do medicamento, resultam numa elevação da responsabilidade e da participação deste profissional nas equipas de saúde.

A principal área de intervenção do Técnico de Farmácia é a terapêutica, no entanto, este pode também intervir na prevenção e promoção da saúde, na investigação, no ensino e na gestão. Esta última é reforçada, em 2005, quando foi legislada a possibilidade deste profissional ser Responsável Técnico dos Locais de Venda de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica.

 
* Conteúdo funcional regulado pela legislação: DL n.º 564/99 de 21/12; DL n.º 261/93 de 24/07 e DL n.º 320/99 de 11/08; Despacho n.º 3209/2012 de 03/12.

Responsável Técnico dos Locais de Venda de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica: DL n.º 134/05 de 16/08.

 

Conselho de Curso

Professora Ana Margarida Costa Veiga (Diretora de Curso)
Professor Paulo Guerreiro
Professor Hélder Raposo
Professora Madalena Cabeçadas
Professor André Coelho
Estudante Lúcia Andreia C. Campos
Estudante Ana Catarina Cardoso
Estudante Liliana Matos Sobral
Estudante Inês Sofia M. Calamote

Regulamento do regime de Transição Curricular entre planos de estudos do Curso de Licenciatura em Farmácia para o ano letivo 2017/2018 (Despacho N.º 25/2017)
 

Saídas Profissionais

  • Farmácia hospitalares
  • Farmácias comunitárias
  • Locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica
  • Serviços públicos da Administração Regional e Local de Saúde
  • Indústria Farmacêutica
  • Centros de ensino e de investigação
Consultar Ofertas de Emprego

Dados de Acesso em Concursos Anteriores

 201420152016
 1ª Fase2ª Fase1ª Fase2ª Fase1ª Fase2ª Fase
Vagas3993975011
Candidatos2259233493321110
Nota de Candidatura do Último Colocado pelo Contingente Geral129,0131,7136,3132,5129,4133,6

Fonte: DGES – Direção-Geral do Ensino Superior