Instituto Politécnico de Lisboa

Saúde Pública: patologias prevalentes, emergentes e re-emergentesUnidade Curricular

Mestrado:

Tecnologias Clínico-Laboratoriais

Ano / Semestre:

1º Ano / 1º Semestre

ECTS:

6,0

Esta unidade curricular pretende fornecer ao estudante da área da saúde, um conjunto de ferramentas epidemiológicas, de forma a que este consiga reunir e analisar informação sobre o comportamento das doenças, detecção e prevenção dos factores determinantes e, uma vez conhecidas as condições de saúde da população, recomendar com bases científicas medidas eficazes para prevenir e controlar doenças populacionais.  

Assim, o  programa da unidade curricular foi desenvolvido em dois blocos  de modo a:
i) Introduzir conceitos e instrumentos epidemiológicos (estudos epidemiológicos, indicadores de saúde, Inquéritos e vigilância epidemiológica), com o propósito de familiarizar os estudantes com conhecimentos que não foram contemplados na sua formação de base tanto a nível da saúde pública como da clínica;
ii) Abordar conceitos relacionados com a epidemiologia descritiva, incorporando noções sobre patologias prevalentes, emergentes e re-emergentes, que permitirão estudá-las quer  numa perspectiva relacionada com faixas etárias mais vulneráveis (crianças e idosos), quer numa perspectiva relacionada com agentes etiológicos.


Objectivo Geral

Desenvolver competências na manipulção de instrumentos epidemiológicos e da  sua aplicação no contexto dos processos saúde-doença das populações, partindo do conhecimento dos factores que a determinam e provendo, consequentemente ,medidas específicas de prevenção, controle e erradicação das mesmas.

Objectivos Específicos

  • Enunciar os princípios e instrumentos/estudos epidemiológicos;
  • Desenvolver medições epidemiológicas com base nos indicadores de saúde e operacionalização de inquéritos epidemiológicos;
  • Descrever os princípios da Epidemiologia Descritiva e identificar as patologias prevalentes na infância e em idosos;
  • Identificar as Doenças Emergentes e Re-emergentes, nomeadamente agentes etiológicos emergentes. Perceber a importância da água na emergência/re-emergência de patologias.

Formadores:

Fernando Bellém MSc, PhD – ESTeSL-IPL
Anabela Coelho MSc, PhD – Direcção Geral da Saúde