Instituto Politécnico de Lisboa

ESTeSL promoveu Conferência ”50 Anos do Ensino formal das Profissões de Diagnóstico e Terapêutica" 12 abr 2012

50anos.jpg
A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), através do Grupo de Interesse (GI-ESTeSL) - História da ESTeSL e das Ciências e Tecnologias da Saúde, promoveu, no dia 27 de março de 2012, no seu Auditório, a Conferência ”50 Anos do Ensino formal das Profissões de Diagnóstico e Terapêutica em 110 anos de história”.

No dia 12 de junho de 1961, ao ser publicada a Portaria nº18523, surgiram os Centros de Preparação de Técnicos e Auxiliares de Serviços Clínicos, junto a hospitais, representando estes o início do ensino formal das Profissões de Diagnóstico e Terapêutica em Portugal.

Com esta Conferência pretendeu-se assinalar os 50 Anos do Ensino formal das Profissões de Diagnóstico e Terapêutica, tendo sido proporcionando num primeiro momento uma retrospetiva das datas mais significativas nas 5 décadas de evolução do ensino destas profissões e num segundo momento uma reflexão sobre os desafios para o ensino das Ciências e Tecnologias da Saúde, em Portugal.

A mensagem de abertura e de boas vindas desta sessão foi realizada pelo Presidente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Prof. Coordenador João Lobato.


Presidente da ESTeSL, Prof. Coordenador João Lobato

O primeiro painel desta Conferência, intitulado “Percurso histórico do Ensino formal das Profissões de Diagnóstico e Terapêutica em Portugal”, foi moderado pelo Professor Renato Abreu, da ESTeSL, tendo contado com a presença de: Professora Ana Margarida Costa, da ESTeSL; Professora Ilda Poças, da ESTeSL; Professor António Lopes, da Escola Superior de Saúde de Alcoitão (ESSA); Contra Almirante Silva Roque, Diretor da Escola do Serviço de Saúde Militar (ESSM); Professora Doutora Isabel Coutinho, da ESTeSL; Prof. Doutor António Almeida Dias, da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário e da Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado (CESPU/APESP); Professora Sandra Ribeiro, da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa; e do Professor Doutor  Carlos Maia, do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos  e Presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco (CCISP-IPCB).


Painel “Percurso histórico do Ensino formal das Profissões de Diagnóstico e Terapêutica em Portugal”

O comentário do primeiro painel ficou a cargo do Professor David Tavares, da ESTeSL, e da Professora Noémia Lopes, da ESSEM.

Depois da pausa para almoço, teve lugar o segundo painel da Conferência, intitulado “Desafios para o Ensino das Ciências e Tecnologias da Saúde em Portugal – Reorganização da rede de oferta”, que foi moderado pelo Professor Coordenador João Lobato, Presidente da ESTeSL, e que contou com a participação do: Professor Doutor Agostinho Cruz, Presidente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESTeSP -IPP); Prof. Doutor Almeida Dias, em representação do Presidente da Associação Portuguesa do Ensino Superior Privado; Professor Doutor Carlos Maia, Representante das Escolas de Saúde no Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP); Dr. Almerindo Rego, Presidente do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica; Professor Graciano Paulo, Vice-Presidente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra do Instituto Politécnico de Coimbra (ESTeSC-IPC); Dr. João José Joaquim, Coordenador do Fórum das Tecnologias da Saúde (FTS); e do Estudante Alexandre Quinteiro, Presidente da Associação de Estudantes da ESTeSL-IPL.


Painel “Desafios para o Ensino das Ciências e Tecnologias da Saúde em Portugal – Reorganização da rede de oferta”

O comentário ao segundo painel foi realizado pelo Prof. Pedro Lourtie do IST.
A Conferência contou ainda com a presença do Presidente do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL), Prof. Doutor Luís Manuel Vicente Ferreira que realizou a mensagem de encerramento da sessão.


No final do dia de trabalhos, era comum o sentimento de que os 50 anos de Ensino Formal das Profissões de Diagnóstico e Terapêutica foram vividos intensamente e marcados por diferentes momentos fundamentais para o reconhecimento das profissões atualmente. No entanto, no segundo painel, as intervenções dos oradores e dos estudantes, docentes e profissionais de saúde presentes deixaram clara a necessidade de nesta nova década da história das profissões de diagnóstico e terapêutica que agora se inicia, é essencial repensar o posicionamento das mesmas e dos seus perfis, bem como as respostas para os novos desafios que se apresentam.
Paralelamente à Conferência foi dinamizada uma Exposição de Posters sobre a identidade e evolução histórica das Escolas de saúde, que ministram cursos das ciências e tecnologias da  saúde em Portugal; uma Exposição de Diplomas de Curso; uma Mostra bibliográfica de livros antigos alusivos às ciências e tecnologias da saúde; e um Painel de divulgação do Grupo de Interesse (GI-ESTeSL) - História da ESTeSL e das Ciências e Tecnologias da Saúde.


Exposição de Posters sobre a identidade e evolução histórica das Escolas de saúde,
que ministram cursos das ciências e tecnologias da saúde em Portugal


Exposição de Diplomas e Mostra bibliográfica de livros antigos alusivos às ciências e tecnologias da saúde