Instituto Politécnico de Lisboa

Antigo estudante da ESTeSL, vence concurso “ Science for All 2012” na Irlanda 10 maio 2012

“O sucesso das novas descobertas só terá o devido impacto se estas forem devidamente comunicadas”

O “Science for All” é um concurso anual promovido pelo College of Science, Engineering & Food Science da University College Cork, o Alimentary Pharmabiotic Centre e o Tyndall National Institute, onde estudantes de Doutoramento são convidados a apresentar os resultados dos seus trabalhos de investigação a uma audiência não científica, de uma forma clara e sem termos técnicos, tendo em vista aproximar a comunidade científica do público em geral, oferecendo, simultaneamente aos investigadores a oportunidade de divulgar os seus projetos.

Bruno Godinho, licenciado em Farmácia pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) e mestre em Farmacologia Clínica pela University of Glasgow, Escócia, e atualmente estudante de doutoramento na Faculdade de Farmácia e no Departamento de Anatomia e Neurociências da University College Cork, Irlanda, foi o finalista vencedor da edição de 2012 do “Science for All”, no passado mês de Março.

O projeto do investigador português Bruno Godinho “Hunting disease messages in the brain” centra-se no estudo da doença de Huntington’s, uma doença genética rara causada por uma mutação no gene Huntingtin (HTT) e que resulta na formação e acumulação de uma proteína de HTT tóxica que leva à destruição das células nervosas do cérebro.

A doença de Huntington’s afeta indivíduos de meia-idade e os principais sintomas são: movimentos rápidos e involuntários, perda de memória, depressão e ansiedade. Uma pessoa afetada pela doença tem 50% de probabilidade de transmitir a doença aos filhos e infelizmente não existem tratamentos preventivos ou cura.

Os tratamentos existentes são apenas capazes de controlar alguns dos sintomas por um período de tempo limitado. Uma das novas estratégias para o tratamento desta doença envolve o uso de moléculas específicas, chamadas siRNAs, capazes de perseguir e silenciar as “mensagens doentes” no interior das células evitando a expressão desta proteína tóxica.

O trabalho de investigação em desenvolvimento e distinguido pela “Science for All” consiste no desenvolvimento de veículos adequados ao transporte destes siRNAs, tendo este demonstrado que utilizando veículos baseados em açúcares é possível encapsular e transportar estes siRNAs dentro do cérebro de ratos de laboratório. Quando dentro das células nervosas do cérebro os siRNAs foram capazes de “caçar” uma grande percentagem de “mensagens doentes” permitindo desta forma uma melhoria nos sintomas da doença.

Estes resultados encorajadores podem ser o começo de “uma doce solução” para o tratamento da doença de Huntington’s.

Este trabalho de investigação científica é financiado na íntegra pela Irish Drug Delivery Network (IDDN) e pela Science Foundation Ireland (SFI) (Grant no. 07/SRC/B1154).